Aldeia Indigena
Casa da Cultura
Dados Gerais
Festas e Eventos
Forte São João
História Bertioga
Itatinga
Praias
Rios, Ilha e Canais
Sesc
Trilhas/Ecoturismo
Associação Amigos
Fundação 10 de Agosto
História
ISO - Política Ambiental
Lazer
Projeto
Reciclagem
Shopping
SIV
Viveiro
Dados do Município
História SB
Praias SB
Cuidados nas Trilhas
Dengue
Economia de Energia
Escunas
Feng Shui
Gastronomia
Hospedagem
Obras
Ostras
Paisagismo
Parque Estadual
Pesca
Piscina
Raios
Segurança
Verão e Sol
 
 
 
 
 
Dicas Interessantes »  Segurança
 
SEGURANÇA E PROTEÇÃO... DIREITO DE NOSSAS CRIANÇAS!

Conforme estudos divulgados pelo OPAS, as causas externas (acidentes e violência) constituem o 2º fator de mortalidade infanto-juvenil, chegando a 1º fator em algumas localidades.

Os acidentes domésticos são muito comuns, e mesmo com todo o cuidado alguns objetos e situações apresentam riscos, principalmente para as crianças; às vezes esses acidentes são tão graves que podem levar à morte.

Siga algumas regras básicas e transforme sua casa em um lugar seguro.

QUEDAS
Representam 54% dos acidentes domésticos.

JANELAS E SACADAS
Para quem tem crianças em casa, principalmente em apartamentos, devem ser colocadas redes de proteção ou grades. Muitos acidentes acontecem pela falta de proteção em janelas e sacadas.

ESCADAS
As escadas devem possuir corrimão e o piso não deve ser liso. Quando as crianças forem pequenas, procure colocar protetores e barreiras em todos os acessos da casa que levem à escada, e proteção com grades ou redes, nas laterais da escada.

PISCINAS
Crianças nunca devem ser deixadas sozinhas perto das piscinas. Devem ser colocadas redes de proteção ou grade em volta ou sobre a piscina.Toda vez que a criança for nadar, nunca deve deixar de usar bóias.

Redes de Proteção são totalmente seguras, custam menos do que se imagina e não alteram o fator estético nem a visibilidade do ambiente.

MEDICAMENTOS E PRODUTOS DE LIMPEZA
Devem ser guardados em lugares altos e de difícil acesso para crianças e animais, e de preferência, trancados com chave. A ingestão de certos produtos pode ser fatal.

COZINHA
As pessoas e muito menos as crianças não têm noção do perigo que a cozinha representa, por isso mantenha as crianças sempre longe. Criança não tem medo de fogo, nunca deixe as panelas com os cabos virados para fora do fogão. Cuidado também com vazamento de gás. Verifique sempre os botões do fogão e se as mangueiras do gás estão em ordem.

FERRO DE PASSAR ROUPA
Nunca deixe o ferro ligado com o fio desenrolado e ao alcance das crianças. Além da alta temperatura, é perigoso por seu peso e eletricidade.

TOMADAS
Utilize sempre protetores especiais para as tomadas evitando assim choques e outros acidentes.

OBJETOS PONTIAGUDOS OU CORTANTES
Facas, tesouras, chaves-de-fenda e outros objetos perfuro-cortantes nunca devem ser dados às crianças. Mantenha esses objetos em locais fechados onde a criança não tenha acesso.

Não se esqueça, além da prevenção, a orientação à criança é também fator importante, concientizando-os gradualmente dos riscos que correm.

Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria.

Contra incêndios, prevenção é a melhor solução

As causas de incêndio são as mais diversas: descargas elétricas atmosféricas, sobrecarga nas instalações elétricas dos edifícios, falhas humanas (por descuido, desconhecimento ou irresponsabilidade).

A sobrecarga na instalação é uma das principais causas de incêndios. Se a corrente elétrica está acima do que a fiação suporta, ocorre superaquecimento dos fios, podendo dar início a um incêndio. Por isso, não ligue mais de um aparelho por tomada. Esta é uma das causas de sobrecarga na instalação elétrica.

Não faça ligações provisórias. Tome sempre cuidado com as instalações elétricas. Fios descascados, quando encostam um no outro, provocam curto-circuito e faíscas. Chame um técnico qualificado para executar ou reparar as instalações elétricas ou quando encontrar um dos seguintes problemas: constante abertura dos dispositivos de proteção (disjuntores), queimas freqüentes de fusíveis, aquecimento da fiação ou disjuntores, inexistência de aterramento adequado para instalações e equipamentos elétricos.

Circulação - Mantenha sempre desobstruídos corredores, escadas e saídas de emergência, sem vasos, tambores ou sacos de lixo. Jamais utilize os corredores, escadas e saídas de emergência como depósito, mesmo provisoriamente.

As portas corta-fogo são próprias para o isolamento e proteção das rotas de fuga, retardando a propagação do fogo e da fumaça. Elas devem resistir ao calor por 60 minutos, no mínimo. Toda porta corta-fogo deve abri sempre no sentido da saída das pessoas. Seu fechamento deve ser completo. Além disso, elas nunca devem ser trancadas com cadeados ou fechaduras e não devem ser usados calços, cunhas ou qualquer outro artifício para mantê-las abertas. Não se esqueça de verificar constantemente o estado das molas, trincos, maçanetas e folhas da porta.

Rotas de fuga - Corredores, escadas, rampas, passagens entre prédios geminados e saídas são rotas de fuga e estas devem sempre ser mantidas desobstruídas e bem sinalizadas. Só utilize as áreas de emergência no topo dos edifícios e as passarelas entre prédios vizinhos na total impossibilidade de utilizar a escada de incêndio.

Segurança exige profissionalismo

Quando o assunto é segurança, o importante é investir em mão-de-obra especializada e empresas que garantam todo o tipo de atendimento com profissionais altamente qualificados e equipamentos de última geração. Afinal, esses são requisitos indispensáveis para eliminar riscos e, inclusive, evitar a perda anual de milhões de reais devido a problemas relacionados à falta de segurança das pessoas, empresas e suas informações. Por essa razão, o planejamento e o gerenciamento de riscos são prioridades que refletem diretamente sobre as operações e os resultados financeiros, o que torna imprescindível a escolha correta do parceiro ou da empresa que serão responsáveis pelas orientações aos clientes.

Ao contratar os serviços de uma empresa de segurança, fique atento ao trabalho desenvolvido e oferecido como instrutores qualificados, consultorias, especialização na análise de riscos, gestão e projetos de segurança, cursos de defesa pessoal, direção ofensiva e defensiva, prevenção em violência urbana como medidas contra sequestro, além do gerenciamento de risco, segurança e logística em condomínios.

Atualmente, a falta de segurança é o que mais preocupa as pessoas e empresas em nível mundial. Cada vez mais, o trabalho de profissionais da área está sendo requisitado No entanto, todas as precauções devem ser adotadas para garantir que esse serviço atenda aos requisitos legais. A atividade é regida pela Lei Federal 7.102/8 que estabelece as normas para a constituição e funcionamento das empresas de segurança.

Por esse motivo, antes de formalizar o contrato, verifique se ela tem o certificado de segurança emitido pela Polícia Federal e autorização de funcionamento do Ministério da Justiça. Assim, poderá evitar cair nas mãos de empresas clandestinas que não oferecem condições técnicas e legais e de pessoas totalmente despreparadas. Em São Paulo, a atividade é controlada pelo Sindicato de Empresas de segurança Privada, Segurança Eletrônica, Serviços de Escolta e Cursos de Formação do Estado (Sesvesp) que oferece uma listagem das empresas especializadas e dicas para evitar problemas na contratação dos serviços.
 
 
 
  Saiba um pouco mais do potencial de Bertioga, Riviera e São Sebastião.   Telefones úteis de Bertioga, Riviera e São Sebastião.   Conheça as praias de Bertioga e São Sebastião. .   Dicas de passeios e festas da região.  
         
 
Riviera Administradora Patrimonial Ltda. | E-mail guia@guiadariviera.com.br
Crédito das fotos:
Dú Zuppani, Pedro Resende, Renata de Brito, Jair Favero, Luis Nelson, Francisco Simões, Willi Kruise e fotos de arquivo.