Aldeia Indigena
Casa da Cultura
Dados Gerais
Festas e Eventos
Forte São João
História Bertioga
Itatinga
Praias
Rios, Ilha e Canais
Sesc
Trilhas/Ecoturismo
Associação Amigos
Fundação 10 de Agosto
História
ISO - Política Ambiental
Lazer
Projeto
Reciclagem
Shopping
SIV
Viveiro
Dados do Município
História SB
Praias SB
Cuidados nas Trilhas
Dengue
Economia de Energia
Escunas
Feng Shui
Gastronomia
Hospedagem
Obras
Ostras
Paisagismo
Parque Estadual
Pesca
Piscina
Raios
Segurança
Verão e Sol
 
 
 
 
 
Bertioga »  Itatinga
 
Descubra o refúgio ecológico de Itatinga

Um santuário ecológico cercado por montanhas, repleto de cachoeiras que formam quedas d?água e piscinas naturais límpidas e cristalinas. Por ser tão especial, esse recanto da natureza encrustado no sopé da Serra do Mar, tem suas visitas controladas para preservar o que há de mais bonito na natureza que cerca Bertioga. Trata-se da Vila de Itatinga que abriga a primeira usina hidrelétrica do Brasil, construída no século passado e em perfeito estado de funcionamento desde que foi inaugurada em 10 de outubro de 1910.

O nome de Vila Itatinga deriva do Rio Itatinga, que nasce na Serra do Mar e percorre 24 quilômetros entre densa vegetação, formando belas cachoeiras e refrescantes piscinas antes de desaguar no Rio Itapanhaú.

Desde 1910 a usina fornece energia elétrica para o Porto de Santos. A capacidade geradora da usina, maior que as instalações do Porto, permitiu que, desde abril de 1911, as sobras de energia fossem cedidas à concessionária dos serviços de eletricidade para atender os municípios da Baixada Santista. Atualmente, toda a energia gerada pela Usina é destina exclusivamente ao Porto de Santos. Sua potência é de 15.000 kw. Em condições normais, a usina atende às necessidades do Porto, cuja demanda máxima é de 10.000 kw.

O abastecimento da usina é a "fio d´água", através da captação direta do Rio Itatinga, em uma pequena acumulação natural na Serra do Mar. Não existem barragens, a produção da usina depende unicamente da vazão do rio.

A Codesp controla o acesso a pequena vila, tipicamente inglesa, onde residem apenas os funcionários da usina. Formada por 70 casas do mesmo tipo dispostas ao longo de uma única rua, a vila tem uma escola, padaria, posto médico, anfiteatro, um clube e a capela que tem como padroeira Nossa Senhora da Conceição. Uma vez por ano, em 7 de Setembro, aniversário do clube local, ela abre ao público para um dia inteiro de festa.

Resista, se puder

Para chegar ao paraíso ecológico de Itatinga é necessário ter autorização da Codesp ou participar de pacotes turísticos de agências credenciadas. O passeio começa com a travessia do Rio Itapanhaú em embarcações da Codesp utilizadas pelos moradores e funcionários da usina. Depois, vem a atração principal: um bondinho ou locomotiva do tipo "Maria Fumaça" percorre 7,5 km por uma via férrea passando por mangues e riachos de águas cristalinas até chegar à vila onde a sensação é a de que o tempo parou.

No caminho, ele passa por riachos com corredeiras, mangues, mata de restinga, ruínas da Capela de Nossa Senhora do Pelais que datam do século 18 e paisagens belíssimas que mostram a diversidade dos ecossistemas e a força da natureza.

Além da majestosa usina, cuja arquitetura impressiona, é impossível resistir a um banho refrescante nas águas transparentes do Rio Itatinga ou nas inúmeras cachoeiras escondidas. Possui, ainda, cinco trilhas das mais variadas características e belezas naturais. Em Itatinga, o único som é o da natureza, do vento roçando as árvores, dos animais e aves de espécies raras e das águas que correm por rios e cachoeiras.

Curiosidade - Em 1925, durante a grande crise de energia em São Paulo, Itatinga forneceu 5.000 kw diários à Capital.
 
     
 
     
 
     
 
     
 
           
 
 
 
  Saiba um pouco mais do potencial de Bertioga, Riviera e São Sebastião.   Telefones úteis de Bertioga, Riviera e São Sebastião.   Conheça as praias de Bertioga e São Sebastião. .   Dicas de passeios e festas da região.  
         
 
Riviera Administradora Patrimonial Ltda. | E-mail guia@guiadariviera.com.br
Crédito das fotos:
Dú Zuppani, Pedro Resende, Renata de Brito, Jair Favero, Luis Nelson, Francisco Simões, Willi Kruise e fotos de arquivo.